Caso a criança tenha registro da aplicação de BCG na Caderneta de Criança mas não tenha cicatriz vacinal é indicado revacina-la?

Tempo de leitura
5 minutos
Postagem
01/02/2021
Caso a criança tenha registro da aplicação de BCG na Caderneta de Criança mas não tenha cicatriz vacinal é indicado revacina-la?

          De acordo com as recomendações da Organização Mundial da Saúde publicadas em outubro de 2018, as quais foram seguidas pelo Programa Nacional de Imunizações (a partir da Nota Informativa nº10 de janeiro de 2019), a revacinação em crianças vacinadas que não desenvolvem a cicatriz vacinal após a vacinação com BCG NÃO é mais indicada.

          Tal recomendação se baseia na ausência de evidências científicas que justifiquem manter a revacinação nestas situações.

          O Manual de recomendações para controle da tuberculose no Brasil¹, do Ministério da Saúde, afirma que “A comprovação da vacinação com BCG é feita por meio do registro da vacinação no cartão ou caderneta de vacinação, da identificação da cicatriz vacinal ou da palpação de nódulo no deltoide direito, na ausência de cicatriz”.

Referências

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. Coordenação Geral do Programa Nacional de Imunizações. Nota Informativa nº10 de 24 de janeiro de 2019-CGPNI/DEVIT/SVS/MS. Atualização da recomendação sobre revacinação com BCG em crianças vacinadas que não desenvolveram cicatriz vacinal. Disponível em: https://sbim.org.br/images/files/notas-tecnicas/nota-informativa-10-2019-cgpni.pdf. Acesso em 11 nov. 2020.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. Manual de Recomendações para o Controle da Tuberculose no Brasil. Brasília: Ministério da Saúde, 2019.

Descritores CIAP2

A-44 Vacinação/medicação preventiva

Teleconsultora

Bruna Moretti Luchesi – Enfermeira, Doutora em Enfermagem, Docente do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem e do Curso de Graduação em Medicina do Campus de Três Lagoas da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

Link Lattes: http://lattes.cnpq.br/3385433655310047

Apoio Acadêmico

Humberta Correia Silva Azambuja – Enfermeira, Mestranda em Enfermagem pelo Pós-Graduação em Enfermagem do Campus de Três Lagoas da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e Coordenadora de Imunização da Prefeitura Municipal de Três Lagoas.

Link Lattes: http://lattes.cnpq.br/9234378314085470

Com dúvida clínica?

Essa resposta foi gerada a partir de Teleconsultoria, canal gratuito para resolução de dúvidas de profissionais da saúde.

Gostou? Tem mais!

Confira mais Perguntas Frequentes.

Veja o que tem sido mais perguntado pelos profissionais de saúde do Mato Grosso do Sul.

Horário de Funcionamento

7h30 às 17h30

Horário Oficial de Mato Grosso do Sul

Nos ligue!

Telessaúde MS

(67) 3345-8070

CETELTI | TI do Telessaúde MS

(67) 3345-8011

SES | Help Desk | Suporte em TI

(67) 3323-7100, opção 1

Fale Conosco

Copyright © 2020 - Telessaúde MS - CETELTI Ana Damore