A medicação anti-tuberculose deve ser tomada apenas em jejum?

Tempo de leitura
5 minutos
Postagem
03/08/2020
A medicação anti-tuberculose deve ser tomada apenas em jejum?

O esquema básico para tratamento da tuberculose faz uso combinado de até 4 fármacos (isoniazida, rifampicina, pirazinamida e etambutol) em um único comprimido, utilizado em uma única tomada diária, preferencialmente em regime de Tratamento Diretamente Observado (TDO). O TDO envolve o uso do medicamento pelo paciente realizado sob a observação de um profissional de saúde ou de outros profissionais capacitados, idealmente em todos os dias úteis da semana, com local e horário a combinar.

Embora exista a flexibilidade no horário de uso do medicamento por conta do acompanhamento profissional, nos casos em que o TDO é recomendado, estudos clínicos controlados que avaliaram a farmacocinética dos agentes antituberculosos administrados próximos às refeições demonstraram redução significativa na biodisponibilidade geral na maioria desses fármacos, com redução nas concentrações sanguíneas máximas e aumento no tempo necessário para alcança-las. Esse tipo de alteração pode reduzir a exposição adequada dos fármacos ao organismo do paciente, aumentando a chance de tratamento pouco eficiente ou desenvolvimento de resistência. Além disso, a administração próxima ao horário de refeição poder induzir reações adversas gástricas como intolerância digestiva (náusea e vômito) e epigastralgia. Portanto, é fortemente recomendado que o medicamento seja usado em jejum (pelo menos 30 minutos antes de uma refeição ou 2 horas após), sempre que possível.

Referências

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. Manual de Recomendações para o Controle da Tuberculose no Brasil. Brasília: Ministério da Saúde, 2019. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_recomendacoes_controle_tuberculose_brasil_2_ed.pdf. Acesso em: 24 Jul. 2020.

Lin, M.Y., et al. Impact of food and antacids on the pharmacokinetics of anti-tuberculosis drugs: systematic review and meta-analysis. The International Journal of Tuberculosis and Lung Disease, v.14, n.7, p. 806-818, 2010.

Saktiawati, A.M.I. et al. Impact of food on the pharmacokinetics of first-line anti-TB drugs in treatment-naive TB patients: a randomized cross-over trial. Journal of Antimicrobial Chemotherapy, v.71, n.3, p. 703–710, 2016.

Descritores CIAP2

A70 – Tuberculose

Teleconsultor

Lucas Gazarini – Farmacêutico, Doutor em Farmacologia, Docente do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem e do Curso de Graduação em Medicina do Campus de Três Lagoas da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

Lattes: http://lattes.cnpq.br/5145465424080347

Com dúvida clínica?

Essa resposta foi gerada a partir de Teleconsultoria, canal gratuito para resolução de dúvidas de profissionais da saúde.

Gostou? Tem mais!

Confira mais Perguntas Frequentes.

Veja o que tem sido mais perguntado pelos profissionais de saúde do Mato Grosso do Sul.

Horário de Funcionamento

7h30 às 17h30

Horário Oficial de Mato Grosso do Sul

Nos ligue!

Telessaúde MS

(67) 3345-8070

CETELTI | TI do Telessaúde MS

(67) 3345-8011

SES | Help Desk | Suporte em TI

(67) 3323-7100, opção 1

Fale Conosco

Copyright © 2020 - Telessaúde MS - CETELTI Ana Damore 

Ajuda?