Se a criança iniciar o esquema vacinal com a hexavalente, é possível conclui-lo administrando a pentavalente + VIP?

Tempo de leitura
8 minutos
Postagem
28/07/2020
Se a criança iniciar o esquema vacinal com a hexavalente, é possível conclui-lo administrando a pentavalente + VIP?

As vacinas podem ser intercambiáveis.

Porém, a orientação da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), é que o esquema vacinal deve ser realizado com o mesmo produto utilizado na dose inicial, sempre que possível. Na impossibilidade de concluir o esquema com o mesmo produto, caso ele não esteja disponível ou não se saiba qual foi o utilizado na dose inicial, pode ser utilizado o produto que estiver disponível para continuidade do esquema.

A vacina hexavalente, disponível em clínicas particulares de vacinação, oferece proteção contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B, infecções causadas pelo Haemophilus influenzae b, e poliomielite causada por vírus dos tipos 1, 2 e 3.

A vacina pentavalente, disponível pelo SUS, oferece proteção contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B, e infecções causadas pelo Haemophilus influenzae b. A conhecida como “VIP”, é indicada para prevenir contra a poliomielite causada por vírus dos tipos 1, 2 e 3.

A diferença entre elas está no fato de a vacina fornecida pelo SUS é composta de células inteiras da Bordetella pertussis, enquanto que a das clínicas particulares é acelular.

Referências

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. Manual de Normas e Procedimentos para Vacinação. Brasília: Ministério da Saúde, 2014. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_procedimentos_vacinacao.pdf. Acesso em: 20 Jul. 2020.

Sociedade Brasileira de Imunizações. Vacinas combinadas à DTPa. Última atualização: 20 Abr. 2020. Disponível em: https://familia.sbim.org.br/vacinas/vacinas-disponiveis/vacinas-combinadas-a-dtpa. Acesso em: 20 Jul. 2020.

Sociedade Brasileira de Imunizações. Comissão Técnica de Revisão de Calendários e Consensos – SBIm. Nota técnica. Intercambialidade das vacinas DTPa-VIP-HB/Hib de diferentes fabricantes. Publicação em 30 Out. 2020. Disponivel em: https://sbim.org.br/images/files/nt-intercambialidade-hexa-171030.pdf. Acesso em: 20 Jul. 2020.

Descritores CIAP2

A-44 Vacinação/medicação preventiva

Teleconsultoras

Bruna Moretti Luchesi – Enfermeira, Doutora em Enfermagem, Docente do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem e do Curso de Graduação em Medicina do Campus de Três Lagoas da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

Link Lattes: http://lattes.cnpq.br/3385433655310047

Humberta Correia Silva Azambuja – Enfermeira, Mestranda em Enfermagem pelo Pós-Graduação em Enfermagem do Campus de Três Lagoas da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e Coordenadora de Imunização da Prefeitura Municipal de Três Lagoas.

Link Lattes: http://lattes.cnpq.br/9234378314085470

Com dúvida clínica?

Essa resposta foi gerada a partir de Teleconsultoria, canal gratuito para resolução de dúvidas de profissionais da saúde.

Gostou? Tem mais!

Confira mais Perguntas Frequentes.

Veja o que tem sido mais perguntado pelos profissionais de saúde do Mato Grosso do Sul.

Horário de Funcionamento

7h30 às 17h30

Horário Oficial de Mato Grosso do Sul

Nos ligue!

Telessaúde MS

(67) 3345-8070

CETELTI | TI do Telessaúde MS

(67) 3345-8011

SES | Help Desk | Suporte em TI

(67) 3323-7100, opção 1

Fale Conosco

Copyright © 2020 - Telessaúde MS - CETELTI Ana Damore