Teleconsultoria

O que fazer em casos onde a pessoa não respeita o isolamento domiciliar após diagnóstico de Covid-19?

Na suspeição da infecção pelo coronavírus, o paciente e sua família devem ser instruídos a realizar o isolamento domiciliar, a fim de evitar o contágio de outras pessoas. Se não há o cumprimento do isolamento, pode ser feita uma denúncia para a vigilância epidemiológica do município, que repassa para a equipe de saúde da família mais próxima da residência do paciente. A equipe deve conscientizar novamente a família da importância do isolamento, com o objetivo de resolver o possível problema que está impedindo o seu cumprimento, oferecendo atestado de isolamento para quem precise, além da assinatura de termo de ciência de isolamento. Caso o não cumprimento seja uma exigência laboral, a empresa será abordada e poderá sofrer consequências em nível jurídico. Mas se o paciente se mantiver resistente por si só, a equipe de saúde deve fazer novas abordagem o conscientizando e, caso ainda assim não haja o cumprimento do isolamento, poderá ainda se recorrer até a um boletim de ocorrência junto à polícia civil para posterior enquadramento da pessoa infratora – o não cumprimento do isolamento pode incorrer em sanções previstas pelo código penal.

A vacina contra a COVID-19 é segura para a gestante e seu bebê?

A COVID-19 pode ser uma doença grave para qualquer indivíduo, inclusive para as gestantes. No entanto, embora o risco de agravamento de doenças seja mais baixo nesse grupo, é maior quando comparado a outras mulheres não grávidas na mesma faixa etária. Nesse sentido, a vacinação se mostra muito eficaz para prevenir a contaminação e os possíveis agravos causados pela infecção do novo coronavírus, uma vez que quando infectadas, as gestantes correm maior risco de necessitar de suporte hospitalar avançado, como os oferecidos nas unidades de terapia intensiva (UTIs) [1].

Ajuda?